Casos confirmados de gripe suína no mundo

A gripe suína, que causou mais de 150 mortes no México (20 confirmadas), espalha-se pelo restante do planeta, com casos confirmados nos Estados Unidos, Canadá, Espanha e Grã-Bretanha; e suspeitos no Brasil, Colômbia, Nova Zelândia, Dinamarca, Israel, Austrália, Suíça, Itália, Suécia, Peru, Irlanda e Hong Kong.

AFP |

A Organização Mundial de Saúde informou sobre 79 casos confirmados da doença.

A seguir os casos confirmados desde 24 de abril:

MÉXICO: epicentro da epidemia, foram registradas 152 mortes, incluindo 20 já confirmadas. O país registra 1.614 casos, com 400 pessoas hospitalizadas. O governo da Cidade do México, onde vivem 20 milhões de pessoas, suspendeu as atividades nas escolas e universidades, assim como os espetáculos, partidas de futebol e até as missas dominicais.

ESTADOS UNIDOS: Os Estados Unidos divulgaram 64 casos confirmados da doença em cinco estados, com a situação se agravando rapidamente no país, com várias pessoas internadas. Os novos casos identificados pelos CDC Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) proveem, principalmente, de Nova York, onde 45 pessoas estão contaminadas. Os demais casos foram encontrados na Califórnia (10), no Texas (6), no Kansas (2) e em Ohio (1). As autoridades sanitárias precisam em comunicado que "se trata de uma situação que evolui rapidamente".

Na Califórnia, as autoridades investigam as causas de duas mortes suspeitas e o governador Arnold Schwarzenegger proclamou nesta terça-feira estado de urgência.

CANADÁ: o país confirmou novos casos de gripe suína elevando a 12 o seu número: quatro na Nova Escócia e dois na Columbia Britânica, dois em Alberta e quatro em Ontário. São casos benignos com sintomas moderados.

ESPANHA: a ministra da Saúde, Trinidad Jiménez, anunciou nesta terça-feira uma segunda contaminação pela gripe suína depois de um primeiro caso confirmado na Europa de pessoa infectada. O país tem 32 casos suspeitos.

GRÃ-BRETANHA: as análises de duas pessoas hospitalizadas na Escócia depois de seu retorno do México deram resultado positivo para a gripe suína, anunciou a ministra escocesa da Saúde, Nicola Sturgeon. Sete outras que tiveram contato com elas desenvolveram "sintomas leves" da doença, ainda não confirmados.

COSTA RICA: Uma costarriquenha de 21 anos contraiu a gripe suína, anunciou o ministério da Saúde.

ISRAEL: Dois casos confirmados - os primeiros no Oriente Médio, em dois homens que retornaram recentemente do México. Uma sobrinha de um deles, de 5 anos, está em observação.

NOVA ZELÂNDIA: A presença do vírus foi confirmada em pelo menos três pessoas de um grupo de 25 de uma escola da Nova Zelândia que sentiram dores de garganta ao retornarem do México. As autoridades acham que dez pessoas - nove alunos e um professor - podem ter contraído a doença. O governo investiga outros 56 casos.

burs/ca/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG