Casos confirmados da gripe aumentam para 286 na Guatemala

Guatemala, 4 jul (EFE).- Os casos confirmados de gripe suína aumentaram para 286 na Guatemala, entre eles um morto, informaram hoje as autoridades sanitárias.

EFE |

O Ministério da Saúde Pública guatemalteco afirmou, em comunicado, que nas últimas horas foram detectadas 13 mulheres e 9 homens com o vírus A (H1N1), que apareceu no país pela primeira vez no início de maio.

A pasta de Saúde afirma que as primeiras 262 pessoas que se infectaram com a gripe suína estão totalmente curadas, enquanto os outros contagiados estão sob tratamento médico.

A primeira vítima fatal deste vírus na Guatemala, em junho, foi um homem de 35 anos, originário do departamento de Santa Rosa.

A fonte não precisa, em seu mais recente relatório, se a doença influenciou na morte de uma criança de 12 anos no final de maio por causa de uma broncopneumonia e problemas renais.

Na quarta-feira passada, o Governo dos Estados Unidos doou ao Ministério da Saúde Pública guatemalteco equipamentos de laboratório de alta tecnologia para detectar de forma rápida o vírus A (H1N1).

O ministro da Saúde da Guatemala, Celso Cerezo, disse na terça-feira que este vírus chegou ao país para ficar como uma pandemia, da mesma forma que a aids.

As autoridades sanitárias afirmam que "a doença está controlada", mas a Guatemala mantém em nível nacional um alerta laranja (prevenção) contra a gripe.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE oro/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG