Caso do assassinato de jornalista russa é enviado à Promotoria

Moscou, 22 set (EFE).- O caso do assassinato da jornalista Anna Politkovskaya, uma das mais críticas à política do Governo russo no Cáucaso, foi enviado à Promotoria para o início do processo judicial.

EFE |

Caso as acusações contra os três acusados sejam reiteradas, o julgamento pode começar em algumas semanas, afirmou hoje Vladimir Markin, porta-voz do comitê de investigação da Promotoria, à emissora de rádio "Eco de Moscou".

Os três acusados do assassinato da jornalista do jornal "Novaya Gazeta" em 7 de outubro de 2006 na portal de sua casa, em Moscou, são Sergei Khadzhikurbanov e os irmãos Dzhabraíl e Ibragim Majmudov.

Um quarto acusado é o ex-coronel do Serviço Federal de Segurança (FSB), Pavel Riaguzov, que supostamente deu aos assassinos o endereço de Politkovskaya.

Markin não citou o outro irmão Majmúdov, Rustam, que anteriormente foi considerado o autor do assassinato, e que está sendo procurado internacionalmente.

A Justiça russa pôs em liberdade durante os últimos meses vários suspeitos e cúmplices do crime, entre eles Shamil Burayev, empresário do setor de construção e ex-chefe da administração do distrito de Achjoi-Martan, sudeste da Chechênia. EFE io/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG