Caso da morte de Michael Jackson é transferido a outro juiz

Los Angeles (EUA), 5 abr (EFE).- O juiz Peter Espinoza, da Corte Superior do condado de Los Angeles (Estados Unidos), transferiu hoje o caso da morte de Michael Jackson ao juiz Michael Pastor, considerado durão pelos advogados americanos, informou o site TMZ.

EFE |

Pastor é conhecido por ser muito exigente com os detalhes do processo e por estudar de maneira pormenorizada a documentação apresentada pela defesa e pela promotoria, informa o site.

Esse juiz já havia conduzido alguns processos referentes a celebridades. Um exemplo foi um caso sobre fotos em topless da atriz Cameron Diaz e outro foi contra o ator Jason Priestley por dirigir embriagado.

Espinoza, juiz que conduz o caso de 1978 de Roman Polanski de abuso sexual contra uma menor, transferiu hoje a Pastor o caso contra Conrad Murray pela morte do 'rei do pop' no início de uma audiência realizada em Los Angeles e à qual compareceram tanto o médico como a família do cantor.

Dezenas de admiradores do artista protestaram na entrada do tribunal para pedir "justiça a Michael". EFE fmx/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG