Mulheres são presas após se casarem com documentos falsos http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/16/dois_casais_de_lesbicas_realizam_os_primeiros_casamentos_gays_na_california_1365813.htmlDois casais de lésbicas realizam os 1ºs casamentos gays na Califórnia" / Mulheres são presas após se casarem com documentos falsos http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/16/dois_casais_de_lesbicas_realizam_os_primeiros_casamentos_gays_na_california_1365813.htmlDois casais de lésbicas realizam os 1ºs casamentos gays na Califórnia" /

Casamentos gay na Califórnia devem movimentar milhões de dólares

A economia da Califórnia (oeste dos EUA) vai se beneficiar com movimentações milionárias com a entrada em vigor dos casamentos gays nesta segunda-feira; setores como o hoteleiro esperam realizar grandes negócios, segundo os especialistas. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/16/duas_mulheres_presas_no_paraguai_apos_se_casarem_com_documentos_falsos_1365320.htmlMulheres são presas após se casarem com documentos falsos http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/16/dois_casais_de_lesbicas_realizam_os_primeiros_casamentos_gays_na_california_1365813.htmlDois casais de lésbicas realizam os 1ºs casamentos gays na Califórnia

AFP |

A medida possui um grande potencial econômico para a Califórnia, permitindo que pessoas de outros estados do país possam se casar nos cartórios de registro civil, contrariamente a Massachusetts (nordeste), o único estado americano que permitia, até então, os casamentos homossexuais.

Em um estudo publicado no início da semana, a Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) calculou em mais de 50.000 os casais do mesmo sexo que vivem no estado e 67.000 os que virão de outros locais do país para se casar, até 2011.

"Os gastos diretos dos casais californianos do mesmo sexo para seu matrimônio, e aqueles casais vindos de outras partes, como por exemplo, com os gastos de permanência, irão beneficiar a economia do estado com mais de 630,3 milhões de dólares em três anos", além de criar cerca de 2.100 empregos.

Essa antecipada ebulição de lucros "será bem-vinda para o setor aéreo e do turismo, que atualmente estão muito preocupados com os efeitos da economia (americana) sobre o turismo tradicional", diz Jack Kyser, chefe da câmara de comércio de Los Angeles.

As boas perspectivas também se apóiam no fato de a maioria dos casais homossexuais possuíram alto poder aquisitivo, os chamados "Dink" - 'dual income, no kids', dois salários, sem crianças'.

Apesar de algumas regiões da Califórnia, especialmente as áreas conservadoras do vale agrícola central "deixarem claro seu descontentamento" com esses casamentos, segundo contou Kyser, outras cidades estão tentando faturar, até mesmo lançado campanhas publicitárias.

São Francisco - onde o bairro de Castro se destaca como bastião homossexual dos Estados Unidos - obviamente não faltarão locais para as festas, e Los Angeles não quer ficar para trás.

"Com todas suas curiosidades e suas atrações, assim como uma tradição de tolerância, Los Angeles, amiga dos homossexuais, está pronta para se tornar o destino perfeito para casamentos gays", afirma a publicidade do escritório de turismo da segunda maior cidade dos Estados Unidos.

Nesse local, entre os bairros de Hollywood e Beverly Hills, a cidade de West Hollywood é o grande centro da comunidade homossexual da cidade: cerca de 40% dos 37.000 habitantes são gays.

"O fim da proibição do matrimônio homossexual realmente aumentou o índice de ocupação", explicou à AFP Zoe Caratas, diretora de vendas do hotel Ramada, localizado a poucos passos da prefeitura de West Hollywood, onde as reservas para essa terça já estão quase esgotadas.

Leia mais sobre: casamento gay - Califórnia

    Leia tudo sobre: califórniacasamento gay

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG