Casal Kirchner faz campanha eleitoral em bairros pobres

Por Fiona Ortiz JOSÉ C. PAZ, Argentina (Reuters) - A presidente Cristina Kirchner e seu marido e antecessor no cargo, Néstor Kirchner, começaram a distribuir verbas para obras em bairros pobres da periferia portenha, na esperança de manter o controle do Congresso nas eleições de outubro.

Reuters |

Néstor Kirchner entrou literalmente em campanha nesta semana, com uma visita a um bairro onde o governo está construindo um mercado atacadista, redes de saneamento e escolas.

Kirchner gosta de fazer movimentos arriscados, e muitos argentinos acham que ele governa o país junto com Cristina.

Se o casal perder a maioria no Congresso, uma situação com a que já convive na capital e em algumas províncias, os analistas dizem que Kirchner, agora também presidente do Partido Justicialista (Peronista), abandonará qualquer esperança de regressar à Casa Rosada em 2011.

A estratégia do casal é manter a lealdade dos prefeitos, "puxadores" de votos no cinturão industrial de Buenos Aires, tradicional reduto peronista, onde vive um quarto dos eleitores do país.

"O único refúgio que os Kirchner têm é a Grande Buenos Aires, enquanto continuarem investindo lá (...). Isso custa dinheiro", disse o analista político Sergio Berensztein.

Num ato na terça-feira à noite, Kirchner prometeu estabilidade de emprego e elogiou Cristina por lançar "o plano de obras públicas mais importante da história" argentina.

O jornal La Nación, habitualmente crítico ao governo, estima que a presidente distribuirá neste ano pelo menos 5 bilhões de pesos (cerca de 1,5 bilhão de dólares) do orçamento federal para obras na Grande Buenos Aires.

Dezenas de prefeitos da região passaram em janeiro pelo gabinete presidencial para levar projetos de pontes e hospitais.

"Ela terá apoio importante nas eleições das pessoas daqui. As obras estão à vista por aqui", disse Jorge Velasco, 51 anos, dono de uma pizzaria em José C. Paz, uma das cidades mais pobres da Argentina.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG