Casal é morto em ritual para abandonar o cigarro na Malásia

KUALA LUMPUR - Parentes bateram num casal da Malásia até a morte num ritual cujo objetivo aparente era ajudar o homem a abandonar o cigarro, afirmou a polícia local nesta sexta-feira.

AP |

Acordo Ortográfico

O casal morreu de ferimentos na cabeça depois de apanhar com paus e capacetes de motociclistas durante uma reunião familiar numa casa em Kuala Lumpur na quarta-feira, disse Ku Chin Wah, chefe do departamento de investigação criminal da cidade.

Um dos filhos do casal e três outros parentes permanecem detidos.
Quatros outros membros da família foram liberados, disse Ku.

De acordo com os detidos, um sobrinho sugeriu o ritual de espancamento depois que o homem disse que não conseguia abandonar o cigarro e a mulher reclamou de doenças no fígado, disse Ku.

Não ficou claro quem foi responsável pela morte, mas a mídia local relatou que o sobrinho convenceu todos os membros da família muçulmana a baterem uns nos outros.

A sobrinha de 15 anos do casal, também ferida no ritual, está hospitalizada, disse Ku. Diversos outros, incluindo os filhos do casal, que têm 14, 19 e 21 anos, também sofreram ferimentos.

A polícia está investigando o caso. A mídia local relatou que a família entrou para um culto recentemente, mas isso não pôde ser confirmado.

Leia mais sobre Malásia

    Leia tudo sobre: malásia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG