Casal é condenado na Alemanha por deixar que filha de 5 anos morra de fome

Berlim, 16 jul (EFE).- A Justiça de Schwerin (nordeste da Alemanha) condenou hoje a 11 anos e nove meses de prisão um casal que em novembro do ano passado deixou morrer de fome sua filha de cinco anos.

EFE |

O tribunal considerou provado o crime de assassinato e maus-tratos e se ajustou desta forma ao pedido da promotoria, que solicitou 13 anos de condenação.

A defesa pediu uma pena menor e alegou que os pais cometeram um homicídio por se tratar de um crime involuntário.

O caso ficou conhecido em novembro, quando a pequena Lea-Sophie, de cinco anos, chegou a um centro de saúde da cidade com claros sinais de desnutrição e desidratação, úlceras nos glúteos e apenas 7,4 quilos de peso, a metade do normal para sua idade.

Segundo o relato da promotoria, que considerou o caso "atroz", a menina passou meses sem receber a alimentação necessária para sua subsistência e sem ter contato com o ar livre e chegou à clínica com restos de excrementos secos presos em sua pele.

O avô da menina também denunciou o caso aos serviços sociais em 2006.

Durante o julgamento a defesa leu uma declaração do pai, segundo o qual Lea-Sophie começou a rejeitar comida a partir de setembro de 2007, após o nascimento de seu irmão, embora tanto ele como sua mulher "esperassem que a situação voltasse ao normal".

Para se defenderem, os pais também falaram da "sobrecarga" que a mãe enfrentava durante este período, pois acabara de dar à luz a seu segundo filho, que vive com outra família desde novembro, quando seus pais foram presos de forma preventiva.

O caso consternou a opinião pública, entre outros motivos por ter passado despercebido perante os vizinhos e familiares. EFE ih/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG