Casal Berlusconi lava roupa suja na mídia

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi e sua mulher, Verônica Lario, continuam trocando farpas pelos jornais depois de notícias de que o casal estaria se divorciando. Em entrevista aos jornais Corriere della Sera e a La Stampa, Silvio Berlusconi disse ter ficado indignado com as acusações, feitas por Verônica e setores da opinião pública, de que teria escolhido atrizes e apresentadoras de TV para serem candidatas de seu partido nas próximas eleições.

BBC Brasil |

Mas o que mais o irritou, disse ele, foi a insinuação de Verônica de que o premiê teria tido uma relação amorosa com uma garota menor de idade, Noemi Letizia.

Berlusconi esteve na festa de 18 anos de Noemi, em Nápoles, na semana passada, levando um colar de presente à moça, que o chama de "papi" - diminutivo de papai em italiano.

Segundo declarações de Noemi à imprensa italiana, ela costumava encontrar Berlusconi em Roma e Milão, porque "papi" não teria tempo de ir a Nápoles vê-la.

Verônica Lario se disse surpresa com a ida do marido à festa, visto que ele não foi as festas de seus três filhos, quando estes fizeram 18 anos.

Amigo

Berlusconi negou as insinuações de que teria tido um caso com Noemi. "Não posso suportar isso. Sou amigo do pai dela e ponto final. Tudo me parecia tão claro e límpido que não podia imaginar este castelo de mentiras. Mas pensam que eu sou louco?", afirmou Berlusconi ao jornal La Stampa.

"Meus advogados estão cuidando do caso e, na verdade, poderia até processar por difamação, mas é melhor deixar para lá", disse Berlusconi.

O premiê italiano afirmou que o episódio de Noemi foi inventado e que Verônica acreditou nas versões falsas do que aconteceu naquela noite.

"Chamo tudo isso que aconteceu nesses dias de criminalidade midiática", afirmou Berlusconi ao Corriere della Sera.

Na opinião de Berlusconi, a mulher foi cúmplice de uma campanha contra ele, num momento em que sua popularidade está em alta no país.

"É a terceira vez que ela faz uma brincadeira deste tipo durante uma campanha eleitoral. É demais", disse o premiê, fazendo referência às eleições para o Parlamento Europeu no mês que vem, em que seu partido é apontado como favorito.

Reuters
Veronica, ex-atriz e atual esposa do premiê
Nas páginas do mesmo jornal, Verônica Lario disse que ajudou o marido até o último momento, mas que agora ele teria "ultrapassado os limites".

"Por 30 anos nunca lhe fiz mal, sempre tentei ajudá-lo. Ninguém pode dizer que lhe crio problemas políticos com minha decisão e que sou guiada pela esquerda", teria declarado Verônica.

Miriam Bartolini, conhecida com seu nome artístico de Verônica Lario, 53 anos, e Berlusconi, 72, casaram-se em 1990 e têm 3 filhos, Bárbara, Eleonora e Luigi.

Antes de conhecer Berlusconi, Verônica foi atriz de teatro e cinema , tendo participado de poucos filmes, principalmente comédias picantes como Atila, flagelo de Deus.

Na semana passada, após Verônica anunciar o divórcio depois da candidatura das atrizes e apresentadoras, alguns jornais e blogs ligados ao premiê publicaram fotos do período em que Verônica era atriz, nas quais aparece vestida em trajes sumários.

"Quando em sua opinião o marido se comporta mal, Verônica não reclama diretamente com ele, mas vai soltar a própria raiva em praça pública. É uma mulher extravagante, talvez excêntrica, seguramente perigosa para Berlusconi, líder do maior partido italiano", comentou Vittorio Feltri, diretor do jornal Libero.

Berlusconi também foi casado com Carla Dall'Oglio, com quem teve dois filhos, Marina e Pier Silvio, respectivamente presidente e vice-presidente de Mediaset, o grupo de telecomunicações do premiê.

O patrimônio de Silvio Berlusconi, o homem mais rico da Itália, é estimado em cerca de 6 bilhões de euros (R$ 17 bilhões).

Segundo a imprensa italiana, com o divórcio, Verônica vai exigir maior espaço para seus 3 filhos nas empresas do ex-marido.


Leia mais sobre Berlusconi

    Leia tudo sobre: berlusconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG