Casal argentino celebra primeiro casamento gay da América Latina

BUENOS AIRES (Reuters) - Dois argentinos se converteram nesta segunda-feira no primeiro casal homossexual da América Latina depois de se casarem na cidade mais austral do mundo para ignorar uma proibição judicial que impediu o matrimônio em Buenos Aires. Alex Freyre, de 39 anos, e José María Di Bello, de 41, selaram sua união na capital da província de Tierra del Fuego --Ushuaia-- graças a uma autorização dada pela governadora Fabiana Ríos.

Reuters |

"Aqui, desde o fim do mundo ou o começo dele, iluminamos todos", disse a jornalistas Di Bello antes de terminar a cerimônia.

"Estamos emocionados e felizes pelo o que isso significa para todos os gays e lésbicas da Argentina. Estamos muito orgulhosos", acrescentou.

Em novembro, um juiz de Buenos Aires havia concedido uma licença de casamento aos dois, contrariando uma política nacional que define o matrimônio como a união entre um homem e uma mulher.

Mas um juiz federal ordenou a suspensão da cerimônia, alegando que o magistrado da cidade de Buenos Aires não tinha poder para emitir essa decisão.

O casal, então, viajou à Tierra del Fuego onde obtiveram a residência local e logo a aprovação da governadora, disse Claudio Morgado, presidente do Instituto Nacional Contra a Discriminação, Xenofobia e Racismo (Inadi).

(Reportagem de Luis Andres Henao)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG