Casal americano é absolvido no Japão da acusação de matar o próprio filho

Tóquio, 4 abr (EFE).- Um casal americano foi absolvido por um tribunal de Tóquio após ter ficado detido quase oito anos no Japão, acusado de ter matado seu filho de quatro anos com agressões físicas, informaram os meios de imprensa japoneses.

EFE |

Terry Beamon, de 52 anos, e sua esposa Jewel Curtis, de 48, foram detidos pela Polícia japonesa em junho de 2000 por suspeitas de que os golpes dados no próprio filho em seu apartamento de Tóquio em outubro de 1994 causaram sua morte.

O casal foi detido no Japão seis anos depois da morte de seu filho e ficaram presos durante sete anos e oito meses no país, publicou o jornal "Daily Yomiuri".

Seu advogado, Osamu Wakuda, pediu à Promotoria, durante o julgamento realizado ontem no tribunal do distrito de Tóquio, que aceite o veredicto e não apele da sentença.

O casal foi absolvido pelo tribunal por "dúvidas razoáveis" e provas não claras apresentadas pela Promotoria.

A acusação, que pedia cinco anos de prisão para o pai e quatro para a mãe, se reservou o direito de apelar, e qualificou a sentença de "lamentável".

Beamon, professor de caratê, e Curtis foram considerados suspeitos de golpear com paus seu filho nas costas, o que teria causado sua morte, apesar de o juiz ter concluído que os ferimentos poderiam ter sido causados por outras crianças ou por alunos de artes marciais de seu pai. EFE psh/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG