Casa onde Obama morou na Indonésia se transformará em cafeteria

Jacarta, 5 nov (EFE).- A casa de Jacarta na qual o futuro presidente dos Estados Unidos viveu durante sua infância será o templo da paixão da Indonésia pelo democrata Barack Obama quando abrir suas portas transformada na cafeteria Sweet Home Obama.

EFE |

"Já temos prontas os 'stroopwafel' (biscoitos de bolo holandeses comuns na Indonésia) Obama, com metade de chocolate", explicou hoje à Agência Efe Bartele Santema, um empresário holandês que mora há 18 anos em Jacarta.

"E, atualmente, venho das últimas degustações do café Obama, uma mistura própria que estamos preparando de grãos do Quênia e da Indonésia", citou em referência aos dois países, além dos EUA, de onde procede a família de Obama.

A idéia de abrir um estabelecimento dedicado ao presidente eleito dos EUA na própria casa onde ele residiu em Jacarta quando criança passou pela cabeça de Santema há mais de um ano, "quando quase ninguém sabia que Obama tinha morado ali".

"Então procurei a casa durante semanas e não consegui achá-la.

Depois, quando começou a sair em todos os jornais, há quatro meses, voltei ao lugar e, perguntando, encontrei", conta.

A casa onde foi criado o pequeno "Barry" - como era conhecido Obama - entre 1969 e 1970 foi construída em 1939. É uma pequena residência de estilo colonial com dois quartos, anexa a uma casa de dimensões maiores dentro de um complexo de 1.200 metros quadrados no bairro de Menteng.

No entanto, o estabelecimento Sweet Home Obama acaba de se deparar com um imprevisto: o até agora dono da residência, um oficial da Marinha indonésio reformado chamado Tata Abubakar Soerono, morreu ontem aos 78 anos de idade, horas antes da abertura dos colégios eleitorais nos EUA.

O empresário holandês afirmou que tinha chegado a um acordo com o dono, mas que agora terá que negociar com os descendentes, o que pode atrasar a abertura do local.

Obama morou quatro anos na Indonésia, estudou em uma escola católica e outra pública, e deixou Jacarta quando tinha dez anos, para retornar ao Havaí com seus avós maternos. EFE jpm/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG