Casa Branca quer transferir aos EUA jornalista detida no Irã

Washington, 4 mar (EFE).- A Casa Branca quer transferir o mais rápido possível aos Estados Unidos a jornalista americana Roxana Saberi, detida há aproximadamente três semanas no Irã, afirmou hoje o Departamento de Estado.

EFE |

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse na terça-feira em Jerusalém que usará "todas as ferramentas que tiver para levar Roxana para casa", e afirmou que a detenção da jornalista demonstra, "infelizmente, a natureza do Governo iraniano".

O porta-voz adjunto do Departamento de Estado americano, Gordon Duguid, disse hoje que o Governo quer transferir "o mais rápido possível" Saberi aos EUA, mas indicou que neste momento a Casa Branca está tentando conseguir acesso consular à detida.

O Governo dos EUA pediu à Suíça, que representa seus interesses no Irã, que entre em contato com as autoridades de Teerã para localizar Saberi e descobrir os detalhes da detenção.

Mediante este canal diplomático, os EUA sabem agora que a jornalista se encontra detida na prisão Evin, assinalou Duguid.

"Estamos trabalhando com (...) os suíços para assegurar que um funcionário consular tenha acesso a Saberi e que ela receba assessoria legal", explicou.

O Irã afirma que Saberi foi detida por ter trabalhado "de forma ilegal no país", já que seu credenciamento de imprensa estava vencido há quase dois anos.

Segundo o pai da jornalista, Reza Saberi, Roxana foi detida por consumir "uma garrafa de vinho".

Roxane se mudou para o Irã há seis anos, e neste período colaborou como repórter para veículos do Reino Unido e dos EUA. EFE cae/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG