Casa Branca pede desculpas por piada de Obama sobre Jogos Olímpicos Especiais

Washington, 20 mar (EFE).- A piada que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez na noite de quinta-feira ao comparar sua falta de habilidade no boliche à de um atleta paraolímpico foi algo irreflexivo, afirmou hoje a Casa Branca.

EFE |

Em entrevista coletiva, o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse que Obama considera que os Jogos Olímpicos Especiais, para pessoas com deficiências físicas e mentais, são "um triunfo do espírito humano".

O presidente, segundo Gibbs, entende que os participantes dessa competição "merecem coisas muito melhores que a piada irreflexiva que fez na noite passada".

Na quinta-feira, Obama participou do programa de televisão "The Tonight Show", apresentado por Jay Leno, no qual contou como, após as críticas à sua falta de habilidade no boliche, esteve praticando na Casa Branca e conseguiu diminuir sua marca até 129, um número ainda muito alto.

Leno assegurou que "isso é muito bom", mas Obama respondeu que é como "os Jogos Olímpicos Especiais".

Após perceber sua gafe, e antes de sua entrevista ir ao ar, Obama ligou ao presidente da Special Olympics, Tim Shriver, para pedir desculpas.

Os Jogos Olímpicos Especiais foram fundados pela mãe de Tim Shriver, Eunice, irmã do ex-presidente John F. Kennedy e que dedicou sua vida à defesa das pessoas com incapacidades físicas e mentais.

Em comunicado, Maria Shriver, esposa do governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, e filha de Eunice, assegurou que o comentário de Obama "dói a milhões de pessoas no mundo todo" e indica que ainda resta muito a fazer na defesa dos incapacitados.

No entanto, Shriver expressou sua convicção de que o presidente não pretendia ofender ninguém. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG