Casa Branca pede calma a Paquistão e Índia

Um porta-voz da Casa Branca pediu nesta sexta-feira à Índia e ao Paquistão que não façam nada que possa agravar as tensões entre os dois países, após o anúncio do envio de reforços paquistaneses para a fronteira com a Índia.

AFP |

"Responsáveis americanos estão em contato, ao mesmo tempo, com indianos e paquistaneses. Nós continuamos a pedir, insistentemente, às duas partes que cooperem na investigação sobre (os atentados de) Mumbai e na luta antiterrorista em geral", declarou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Gordon Johndroe, por telefone, à AFP.

"Também pedimos que nenhuma das duas partes tome qualquer iniciativa inútil e que possa aumentar as tensões em um contexto já tenso", acrescentou.

O Paquistão anulou as licenças de uma parte de seus soldados e estacionou vários deles em sua fronteira com a Índia, disseram nesta sexta-feira à AFP várias autoridades paquistanesas, sob anonimato.

Essas medidas parecem um novo sinal da degradação das relações entre as duas potências nucleares rivais, em seu pior nível desde os atentados de Mumbai, em 26 de novembro, que deixaram 172 mortos. Nova Délhi responsabiliza um grupo islamita instalado no Paquistão pelos ataques.

Leia mais sobre: Índia - Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistãoíndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG