Casa Branca minimiza críticas tchecas a pacote de Obama

Washington, 25 mar (EFE).- A Casa Branca minimizou hoje as críticas do primeiro-ministro da República Tcheca, Mirek Topolanek, aos pacotes econômicos do Governo americano, e afirmou que as declarações do líder europeu, cujo país encontra-se à frente da Presidência semestral da União Europeia (UE), não atrapalharão a cúpula entre os Estados Unidos e o bloco, na próxima semana.

EFE |

Em sua entrevista coletiva diária, o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, afirmou que Topolanek "tem alguns problemas internos que podem ter a ver com o que disse".

Topolanek afirmou que os planos para a reativação da economia promovidos pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, representam o "caminho à ruína" e "vão minar a estabilidade dos mercados financeiros globais".

As declarações do premiê, feitas no plenário do Parlamento Europeu (PE), foram feitas depois de seu Executivo ter sido derrubado ontem por uma moção de censura.

Como atual presidente da UE, a República Tcheca será a anfitriã da primeira cúpula entre o bloco e os EUA realizada sob o mandato de Obama, que tomou posse em 20 de janeiro.

Obama visitará Praga entre 4 e 5 de abril, durante sua primeira viagem presidencial pela Europa. Nesse período, se reunirá com as autoridades tchecas, incluindo Topolanek.

Segundo o porta-voz da Casa Branca, Obama está ansioso para "sua primeira reunião com a UE, uma oportunidade" que terá "para tratar de assuntos relativos à cooperação transatlântica" e também para "aprofundar os laços com o povo tcheco".

Tanto os tchecos como os americanos, afirmou Gibbs, "podem ter certeza de que o presidente dos Estados Unidos vai fazer absolutamente tudo o que estiver ao seu alcance para que a economia volte a crescer e para recuperar a confiança na economia". EFE mv/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG