particular - Mundo - iG" /

Casa Branca diz que mediação de Clinton em Pyongyang é particular

Washington, 4 ago (EFE).- O Governo dos Estados Unidos qualificou hoje como somente particular a missão empreendida pelo ex-presidente americano Bill Clinton na Coreia do Norte, com o propósito de obter a libertação de duas jornalistas americanas.

EFE |

"Enquanto esta missão, somente particular, para assegurar a libertação de duas americanos estiver em andamento, não teremos comentários", disse, em comunicado o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

"Não queremos colocar em perigo o sucesso da missão do ex-presidente Clinton", acrescentou.

Ao chegar a Pyongyang, Clinton foi recebido pelo vice-ministro de Relações Exteriores norte-coreano, Kim Kye Gwan, um representante da Assembleia Nacional, e uma menina que lhe entregou um ramo de flores, segundo as imagens mostradas pela televisão.

O ex-presidente americano realiza sua primeira viagem à Coreia do Norte com a esperança de obter a libertação das jornalistas Laura Ling e Euna Lee, que trabalhavam para "Current TV", com sede na Califórnia e fundada pelo ex-vice-presidente Al Gore, quando foram detidas na fronteira entre China e Coreia do Norte, em março.

O Governo da Coreia do Norte acusou as duas mulheres de atividades contra a segurança nacional desse país e, após um julgamento, foram condenadas em junho a 12 anos de trabalhos forçados.

Os Estados Unidos e a Coreia do Norte não têm relações diplomáticas, mas acredita-se que funcionários dos dois Governos mantiveram conversas para a libertação das duas mulheres. EFE jab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG