Casa Branca diz não planejar retirar embaixador de Honduras

(atualiza com declarações do Departamento de Estado). Washington, 30 jun (EFE).- O Governo dos Estados Unidos não planeja, por enquanto, retirar seu embaixador de Honduras, como outros países fizeram depois do golpe que depôs o presidente hondurenho, Manuel Zelaya, informou hoje a Casa Branca.

EFE |

Em sua coletiva de imprensa diária, o porta-voz Robert Gibbs afirmou que não há planos para retirar o embaixador "no momento, porque é importante ter um representante no território para buscar uma solução" para a crise.

Funcionários do Departamento de Estado conversaram com o presidente hondurenho após o golpe militar sofrido no domingo passado, como disse Gibbs.

O presidente dos EUA, Barack Obama, assegurou na segunda-feira que Zelaya continua sendo o líder "legítimo" de Honduras e assegurou que seria "terrível" se o golpe militar tivesse sucesso.

Gibbs ressaltou hoje que os EUA não contemplam nenhuma outra solução para a crise que não seja o retorno ao poder do presidente deposto.

Segundo indicou hoje o porta-voz do Departamento de Estado, Ian Kelly, o Governo dos EUA continua sua revisão para determinar se suspende a ajuda a Honduras após o golpe de Estado.

"A ordem constitucional em Honduras foi revogada. Mas há um processo legal que devemos acompanhar" para decidir se a ajuda é suspensa, explicou Kelly. EFE mv/pd/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG