Casa Branca divulga certidão de nascimento de Obama

Líder busca encerrar discussão sobre a possibilidade de ele não ter nascido no Havaí, levantada por críticos desde a campanha

iG São Paulo |

A Casa Branca divulgou nesta quarta-feira a certidão de nascimento do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. O documento mostra que Obama nasceu no Havaí e é americano - condição necessária para se tornar presidente do país.

Desde a campanha presidencial, em 2008, críticos de Obama levantaram dúvidas sobre se ele realmente tinha nascido nos EUA. Recentemente, o empresário Donald Trump, possível candidato à Presidência pelo Partido Republicano, voltou a colocar o assunto em pauta ao questionar porque o líder não divulgava o documento.

AP
Cópia da certidão de nascimento do líder americano Barack Obama

Pouco depois de as cópias da certidão serem reproduzidas pela imprensa, Obama fez um rápido pronunciamento sobre o assunto, sem citar nomes. "Não temos tempo para esse tipo de bobagem", afirmou. "Estou confiante de que o povo e os líderes americanos podem se unir e resolver problemas. Mas não vamos conseguir fazer isso se ficarmos nos distraindo."

O presidente já havia divulgado uma versão simples da certidão de nascimento. Ainda assim, solicitou a autoridades do Havaí que fornecessem cópias do documento original completo, que foi apresentado pela Casa Branca nesta quarta-feira.

null De acordo com o porta-voz do governo americano, Jay Carney, Obama optou pela divulgação dos documentos por acreditar que a discussão tinha virado um "espetáculo" e estava prejudicando o debate político do país.

Mudanças na Defesa

Na quinta-feira, Obama deve anunciar  o diretor da CIA (agência americana de inteligência), Leon Panetta, como novo secretário de Defesa dos EUA.

De acordo com a imprensa americana, a vaga de Panetta passará a ser ocupada pelo general David Petraeus, que atualmente comanda as forças da Otan no Afeganistão. Para o lugar de Petraeus, Obama teria escolhido o general John Allen.

Ele também deve nomear o diplomata Ryan Crocker como novo embaixador americano no Afeganistão. As quatro autoridades - Panetta, Petraeus, Allen e Crocker - estarão ao lado de Obama quando ele anunciar as mudanças.

O atual secretário de Defesa, Robert Gates, já havia dito que deixaria o cargo ainda este ano. Nomeado em 2006 pelo então presidente George W. Bush, ele foi mantido na posição quando Obama assumiu a presidência, em 2008. Foi a primeira vez que um chefe do Pentágono não foi substituído em meio à mudança de partido no poder.

Autoridades ouvidas pela agência Associated Press disseram que Panetta foi escolhido para substituir Gates por causa de sua longa experiência administrativa e prática. O diretor da CIA, que ocupa o cargo desde 2009, já visitou cerca de 40 estações e bases da agência em mais de 30 países, inclusive no Afeganistão e no Paquistão.

Seu substituto, Petraeus, é considerado alguém capaz de utilizar a CIA e a inteligência americana na definição de estratégias para as guerras no Afeganistão e no Iraque. Ele assumiu o comando das operações da Otan em junho, após o escândalo envolvendo o general Stanley McChrystal, destituído após uma polêmica entrevista à revista "Rolling Stone".

Com AP

    Leia tudo sobre: obamaeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG