Casa Branca critica corte de produção da Opep

WASHINGTON (Reuters) - É preciso mais petróleo no mercado, e não menos, disse a Casa Branca nesta quarta-feira, discordando de uma decisão da Opep de cortar a produção em cerca de meio milhão de barris por dia. Precisamos de mais oferta no mercado, e não menos, disse o porta-voz da Casa Branca Scott Stanzel. Preços de energia ainda estão muito altos, apesar das baixas recentes.

Reuters |

Esperava-se que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo mantivesse os atuais níveis de produção, embora alguns membros tivessem expressado preocupação sobre um crescente excedente de petróleo no mercado, com os altos preços afetando a demanda.

Nós 'certamente discordamos' da decisão, disse a porta-voz da Casa Branca Dana Perino, que também fez um apelo para que os parlamentares no Congresso norte-americano completem a legislação, que tem objetivo de alimentar a produção de mais recursos energéticos.

'Gostaríamos de ter mais fornecimento do que produzimos aqui, eles têm uma legislação que está na frente deles e seria compreensível', disse Perino a jornalistas. 'Estamos querendo um pacote energético compreensivo que possa nos ajudar a acrescentar mais oferta no mercado e diversificar a produção ao mesmo tempo.'

É esperado que o Congresso vote um pacote de energia nesta semana que permitiria a extração de petróleo da costa de quatro Estados do sul do país: Geórgia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virgínia.

O pacote também deve incluir fundos para a preservação ambiental e para a energia renovável, anulando alguns cortes de impostos para a indústria petroleira. Projetos semelhantes também devem ser considerados no Senado.

(Reportagem de Jeremy Pelofsky)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG