Cartum nega que foguetes usados contra Israel atravessem o Sudão

Cartum, 13 jan (EFE).- O Governo sudanês negou que seu território seja usado para o tráfico de foguetes do Iêmen à Faixa de Gaza, onde seriam usados por grupos palestinos para atacar as localidades do sul de Israel.

EFE |

"Esses rumores são apenas uma propaganda barata de Israel para prejudicar o Sudão e seu povo por causa de sua postura a favor do direito dos palestinos e contra o que Israel está fazendo na Faixa de Gaza", disse o porta-voz do Executivo, Ali al-Sadik, em declarações divulgadas hoje por vários meios de comunicação sudaneses.

Com estas palavras, Sadik respondia a uma informação surgida no último dia 1º no jornal israelense "The Jerusalem Post", que afirmava que vários mísseis lançados contra o sul de Israel a partir de Gaza eram de origem chinesa e tinham chegado a Gaza do Iêmen através da Eritréia, Sudão e Egito.

Após insistir em que as afirmações não têm base, Sadik afirmou que enviar armas ao povo palestino para sua defesa "é uma honra".

Além disso, acrescentou que ajudar o povo palestino para acabar com a ocupação e estabelecer um Estado independente é um dever de todos os árabes e muçulmanos. EFE az/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG