Damasco, 13 dez (EFE).- O ex-presidente americano Jimmy Carter disse hoje que as relações entre Washington e Damasco melhorarão sob a administração do presidente eleito dos EUA, Barack Obama.

"Tudo melhorará quando Obama tomar posse" o 20 de janeiro, disse Carter em entrevista coletiva realizada em Damasco, onde se reuniu com o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Carter, que chegou hoje à Síria em uma viagem pela região, acrescentou que a paz no Oriente Médio não pode se tornar realidade sem a retirada israelense de as Colinas do Golã, território ocupado durante a Guerra dos Seis Dias, de 1967.

Além disso, Carter mostrou sua confiança de que "a maneira com a qual os Estados Unidos tratará os assuntos da região seja justa" e ressaltou que qualquer progresso no processo de paz do Oriente Médio "ajudará a estabilidade tanto na região como no mundo".

Segundo um comunicado presidencial emitido antes da entrevista coletiva , Al-Assad e Carter dialogaram sobre "o processo de paz no Oriente Médio e as perspectivas das conversas indiretas de paz entre Síria e Israel que se realizam com a mediação turca".

De acordo com eles, a administração de George W. Bush se caracterizou por uma política de assédio e bloqueio contra a Síria a quem acusa de promover o terrorismo, de obstaculizar o processo de paz na região, de permitir a entrada de combatentes islâmicos ao Iraque e de desenvolver armas de destruição em massa. EFE gb/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.