Carta de Lincoln sobre a escravidão é leiloada por 3,4 milhões de dólares

Uma carta escrita pelo presidente norte-americano Abraham Lincoln em resposta ao pedido de um grupo de crianças que lhe solicitavam o fim da escravidão foi vendida nesta quinta-feira por 3,4 milhões de dólares em um leilão de documentos históricos em Nova York.

AFP |

A carta data de 1864, um ano antes do assassinato de Lincoln, no início de seu segundo mandato, e pede ao presidente que "ponha em liberdade todas as crianças escravas desse país".

"Por favor, diga a esses pequenos que estou muito feliz de que seus jovens coraçõs estejam tão cheios de uma justa e generosa simpatia", escreveu Lincoln, cuja figura política é associada à guerra de secessão e ao fim da escravidão nos Estados Unidos.

"Embora não tenha o poder para fazer tudo o que eles me pedem, confio que saibam que Deus o tem e que é Sua vontade fazê-lo", continua o presidente.

Os outros documentos leiloados pela casa Sotheby's incluem um autógrafo de Lincoln assinado no dia em que pronunciou seu célebre discurso, em Gettysburg, considerado um dos mais eloquentes da história americana. O papel com a assinatura do presidente foi leiloado por 937.000 dólares.

Leia mais sobre: Lincoln

    Leia tudo sobre: escravidão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG