Carta centenária é encontrada em chaminé de museu

Um operário que trabalhava na reforma de um museu, no norte da Inglaterra, encontrou uma carta centenária dentro de uma garrafa de cerveja escondida em uma chaminé. Joe Kipling estava abrindo uma passagem na parede da loja do Museu Bowes, na cidade de Barnard Castle, quando encontrou o documento histórico.

BBC Brasil |

A garrafa continha uma carta de 102 anos de idade, escrita pelo então curador do museu, Owen Stanley Scott.

Ele falava sobre o fechamento de várias chaminés às vésperas da Páscoa de 1906, depois que um novo sistema de aquecimento foi instalado.

As lareiras haviam sido substituídas por um "aparato de aquecimento com água quente", nas palavras dele, e Scott se perguntava se algum dia as chaminés seriam reabertas e se a garrafa sobreviveria.

Kipling, de 18 anos, disse que a garrafa estava equilibrada de forma precária e que poderia facilmente ter sido quebrada se tivesse sido atingida pelas máquinas usadas na obra.

"Estávamos todos curiosos sobre o que havia na carta e a mensagem causou muito interesse entre os operários no local", disse ele.

Adrian Jenkins, diretor do Museu Bowes, disse: "É intrigante encontrar uma ligação tão real com o passado do museu. Estamos pensando em também deixar uma marca durante esta reforma para que ela seja descoberta por gerações futuras".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG