Carta à Rússia não é barganha, afirma Obama

O presidente Barack Obama garantiu nesta terça-feira que a carta que enviou a seu colega russo Dmitri Medevedev não é uma barganha oferecendo à Rússia aumentar a pressão sobre o Irã em troca do abandono pelos Estados Unidos do projeto de escudo antimísseis na Europa.

AFP |

"O que disse nesta carta é a mesma coisa que disse publicamente, que o sistema de defesa antimísseis na Europa é dirigido contra o Irã, e não contra a Rússia", declarou Obama durante uma coletiva na Casa Branca ao lado do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown.

"Também disse na carta que o fato de reduzir a determinação do Irã em possuir armas nucleares também diminui a pressão, ou a necessidade de ter um sistema de defesa antimísseis", afirmou, depois de a carta ter sido apresentada pela imprensa como uma "barganha".


Leia mais sobre proliferação nuclear

    Leia tudo sobre: proliferação nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG