Carro-bomba explode em comboio da Otan na capital do Afeganistão

Atentado da milícia islâmica do Taleban matou pelo menos 13 americanos e quatro afegãos

iG São Paulo |

Um carro-bomba explodiu em meio a um comboio da Organização do Tratado Atlântico Norte (Otan) em Cabul, capital do Afeganistão, deixando ao menos 17 mortos, incluindo vários americanos. Em condição de anonimato, uma autoridade de Defesa dos EUA disse que havia 13 americanos entre os mortos, incluindo cinco soldados, mas Christian Lemay, um porta-voz da Defesa do Canadá, disse que havia um canadense entre os soldados mortos. A informação não pôde ser confirmada por outras fontes.

AP
Soldados americanos ajudam vítimas de atentado suicida em Cabul, Afeganistão

Há também mortes confirmadas de quatro afegãos, sendo três civis e um policial, afirmou o porta-voz do Ministério de Interior afegão, Sediq Sediqqi. A região do ataque está sob controle das forças de segurança de Cabul, uma cidade que convive com regularidade com esse tipo de ação. Em comunicado, a missão da Otan no Afeganistão informou que o ataque causou danos graves em um dos veículos e muitos feridos, não informando o número exato.

Em mensagem divulgada à mídia, o Taleban prontamente assumiu a responsabilidade pelo ataque em Cabul, que ocorreu na praça de Darulaman por volta das 11h15 no horário local (4h45 de Brasília), afirmou à EFE o chefe da polícia em Cabul, Hashmat Stanizkai, e foi cometido por um insurgente que estava em um veículo carregado de explosivos. De acordo com os insurgentes, o atentado teria matado 16 soldados estrangeiros e um civil.

Os insurgentes do Taleban recorrem a operações suicidas em sua estratégia para expulsar as tropas internacionais do país e levar a queda do governo afegão, liderado pelo presidente, Hamid Karzai. No Afeganistão, a coalizão de forças da Otan, a Isaf, está transferindo o controle da segurança no país para os agentes locais. A completa saída das tropas está prevista para 2014 e os 33 mil soldados adicionais enviados ano passado por Obama estão programados para deixar o país em setembro do ano que vem.

A explosão nos arredores de Cabul tinha como alvo o comboio da Otan, que continha um ônibus militar. Segundo repórteres da Associated Press que estavam no local, a área foi isolada pelas forças afegãs e da Otan. Dois helicópteros aterrissaram para levar feridos, enquanto as tropas ordenaram que os curiosos esvaziassem a área.

Depois, tropas americanas foram vistas carregando três sacos pretos contendo corpos trazidos dos destroços do ônibus queimado. As tropas também levaram um corpo carbonizado que estava no veículo.

O incidente foi parecido com outro ataque a um comboio da Otan ocorrido em maio de 2010. Nesse incidente, o atentado suicida deixou 18 mortos, incluindo cinco militares americanos e um canadense. O Taleban, na ocasião, disse que o veículo continha 750 kg de explosivos.

Esse ataque foi o mais mortal entre três incidentes separados ocorridos neste sábado, que tiveram como alvo a coalizão liderada pelos EUA ou prédios do governo afegão pelo país.

No sul, área de reduto do Taleban, a Otan confirmou que um homem vestido com uniforme militar afegão apontou sua arma contra a coalizão e as tropas nacionais, deixando dois mortos. O atirador foi morto, segundo comunicado da organização, que não deu mais detalhes.

Mais cedo nesse sábado, uma mulher suicida explodiu seu corpo enquanto tentava atacar um escritório do governo na capital da província Kunar, ao norte do Afeganistão, próximo à fronteira com o Paquistão.

Abdul Sabor Allayar, autoridade da polícia local, disse que os guardas do prédio de inteligência do governo, suspeitaram da presença da mulher e atiraram nela, detonando os explosivos. Não houve registro de feridos nessa tentativa de ataque.

Tropas afegãs e da Otan realizaram operações no começo do mês, matando 100 insurgentes em um esforço para conter a violência nas áreas de Kunar. Mais ao sul, ao logo da divisa com o Paquistão, líderes afegãos e das forças de coalizão dizem ter capturado dois membros da rede Haqqani e outros dois supostos insurgentes.

Com EFE e AP

    Leia tudo sobre: afeganistãoataquecomboiootanatentadotalebanterrorismocabulkarzai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG