Caroline de Mônaco recorre à corte européia para punir publicação de fotos

Insatisfeita com a sentença de um julgamento na Alemanha sobre fotos publicadas sem seu acordo, a princesa Caroline de Mônaco recorreu à Corte Européia dos Direitos Humanos, com sede em Estrasburgo (leste da França), informou a própria Corte nesta segunda-feira.

AFP |

Segundo o tribunal, trata-se de fotos publicadas em 2002, 2003 e 2004 pelas revistas alemãs "Frau im Spiegel" et "Frau Actuell".

Uma das revistas mostrou fotos da princesa e de seu marido em uma rua da estação de esqui suíça de Saint-Moritz. Na mesma página, a revista publicou uma foto do príncipe Rainier com a princesa Stéphanie, e outra do príncipe Albert nos Jogos Olímpicos.

Na outra revista, a mesma foto ilustrava um artigo intitulado "A princesa Stéphanie é a única a se preocupar com o príncipe doente".

A princesa Caroline prestou queixa por violação da vida privada. Em última instância, ela recorreu à Corte Constitucional, que considerou em fevereiro de 2008 que os artigos tratavam de um tema atual - a doença do príncipe Rainier - e que a imprensa tinha o direito de se referir neste contexto ao comportamento de membros de sua família com fotos.

A princesa acabou, então, recorrendo à Corte Européia dos Direitos Humanos por violação da vida privada.

jh/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG