Caroline de Mônaco depõe em tribunal alemão em processo sobre marido

Berlim, 24 ago (EFE) - A princesa Caroline de Mônaco depôs perante um tribunal alemão de forma discreta e reservada na revisão de um julgamento pelo qual seu marido, o príncipe Ernst-August de Hannover, foi condenado.

EFE |

Um porta-voz da Audiência de Hildesheim, ao sudoeste da Alemanha, afirmou hoje que a princesa foi interrogada perante o tribunal este sábado sem participação do público e com a presença apenas dos diferentes advogados.

O príncipe Ernesto Augusto solicitou a revisão do julgamento, pelo que a Audiência de Hannover confirmou em novembro de 2004 uma condenação anterior de oito meses de prisão em regime de liberdade condicional.

O marido de Caroline foi sentenciado a pagar 445 mil euros, após ser considerado culpado por causar lesões graves ao proprietário de uma discoteca no Quênia quatro anos antes.

A Audiência de Hildesheim não quis dar detalhes sobre o desenvolvimento e conteúdo da declaração da princesa perante o tribunal, que deve decidir se a solicitação de revisão do julgamento anterior é admitida para trâmite.

A vítima da irritação do príncipe foi, há oito anos, o alemão Josef Brunnlehner, proprietário de uma discoteca no Quênia ao qual o príncipe deu uma surra acompanhado de 15 africanos, pelo que teve que ser internado em um hospital com ferimentos graves.

O marido de Caroline de Mônaco agrediu o alemão por ter ficado irritado com o barulho da boate, situada em uma ilha que está justamente em frente da de Lamu, onde Ernst-August de Hannover tem uma casa.

O príncipe, chefe da casa mais antiga da Alemanha, bisneto do último kaiser e parente da rainha da Inglaterra, disse, após os fatos, a uma emissora de rádio do país africano que foi "um prazer" espancar o compatriota. EFE jcb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG