O senador e ex-piloto de Fórmula Um Carlos Reutemann abandonou o bloco governista no parlamento argentino por divergências com a administração de Cristina Kirchner.

Reutemann justificou sua renúncia, que chamou de irrevogável, por razões políticas e pessoais, em uma carta enregue ao presidente do bloco de senadores da Frente para a Vitória (FPV).

Reutemann foi operado de emergência nesta quarta-feira por um aneurisma intestinal depois de ser internado no Instituto Cardiovascular de Rosario para realizar um simples check-up, informaram fontes dessa instituição, que acrescentando que o político se recupera satisfatoriamente.

lt-sa/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.