Carla Bruni se tornará embaixadora mundial da luta contra a aids

Paris, 27 nov (EFE).- A primeira-dama da França, Carla Bruni, se tornará na próxima semana uma embaixadora da luta contra a aids, coincidindo com o Dia Mundial contra a doença.

EFE |

A própria Bruni apresentará à imprensa sua nova missão, segundo anunciou hoje a Presidência francesa em um breve comunicado.

A primeira-dama comparecerá perante os jornalistas em um hotel próximo ao Palácio do Eliseu em companhia do diretor-executivo do Fundo Global de Luta contra a Aids, Tuberculose e Malária, Michel Kazatchkine, conclui a nota.

A revista francesa "L'Express" vai um pouco além e diz que a mulher do presidente da França, Nicolas Sarkozy, se transformará na segunda-feira em embaixadora mundial para a proteção de mães e crianças contra a aids, cumprindo assim o desejo que ela mesma expressou em fevereiro passado durante sua primeira visita oficial à África do Sul.

"Espero poder me comprometer no âmbito humanitário. Meu marido me ajuda muito nisto", disse então Bruni, lembra a publicação em uma matéria na qual se pergunta se seus novos hábitos seduzirão ou não os franceses.

O Fundo Global de Luta contra a Aids, Tuberculose e Malária fornece dois terços da ajuda mundial contra malária e tuberculose e 20% da ajuda contra a aids, com 450 programas em 136 países e orçamento de US$ 7 bilhões. EFE pi/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG