nenhuma influência em decisão brasileira no caso Battisti - Mundo - iG" /

Carla Bruni não teve nenhuma influência em decisão brasileira no caso Battisti

Carla Bruni-Sarkozy, primeira-dama da França, afirmou neste domingo em um programa de televisão italiano que não teve nenhuma influência na decisão do governo brasileiro de se recusar a extraditar o ex-ativista de extrema esquerda italiano Cesare Battisti.

AFP |

"Não, eu não tive nenhuma influência, absolutamente nenhuma", declarou a mulher do presidente francês, Nicolas Sarkozy, em um programa da rede RAI, a televisão pública italiana.

"Eu não me permitiria nunca, não tenho ideologia, nunca defendi Battisti e estou feliz por poder responder a esta pregunta e dizer isso aos familiares das vítimas", acrescentou.

"Sinceramente, não sei como alguém pode ter pensado que a mulher de um presidente poderia falar de semelhante assunto com o presidente de outro país", disse Bruni, que no fim do ano passado fez com o marido uma rápida visita ao Brasil.

A imprensa italiana havia atribuído a Carla Bruni-Sarkozy um papel decisivo na decisão do Brasil de conceder abrigo político a Cesare Battisti, relacionando o caso em questão com o de Marina Petrella, outra ex-ativista que a França se negou a extraditar em novembro para as autoridades italianas por razões humanitárias.

A irmã de Carla Bruni, Valeria, expressou publicamente seu apoio a Petrella, ex-membro das Brigadas Vermelhas.

Bruni sugeriu que estas informações poderiam estar relacionadas à recente viagem que ela e Sarkozy fizeram ao Brasil.

Interrogada a respeito de sua proximidade com os ideais da esquerda, a primeira-dama francesa respondeu: "Eu, de esquerda? Meu marido não considera que eu seja de esquerda, ele diz que eu sou muito mais complexa que isso".

fmi/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG