Tóquio, 2 jul (EFE).- A cantora e primeira-dama da França, Carla Bruni, não acompanhará o marido, o presidente Nicolas Sarkozy, à próxima cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) em Hokkaido, no norte do Japão, para decepção de todos, confirmaram hoje os anfitriões japoneses.

"Como é uma mulher de presidente muito popular, acho que todo o mundo tem a sensação de que é uma pena que não venha", disse hoje o ministro porta-voz japonês, Nobutaka Machimura, segundo a agência "Kyodo".

Apesar da ausência da ex-modelo, o ministro porta-voz descartou que seja uma mostra de que a França não concede máxima importância a sua relação com o país asiático.

Desde que se casou com Sarkozy, em fevereiro deste ano, Carla Bruni causou sensação nas viagens oficiais nas quais acompanhou o marido, desde a visita ao Reino Unido até a em Israel, no final de junho.

Segundo a "Kyodo", os companheiros da chanceler alemã, Angela Merkel, e do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, também não devem viajar ao Japão para a cúpula do G8, que será realizada entre 7 e 9 de julho, em Hokkaido. EFE psh/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.