Carla Bruni fala sobre vida afetiva antes de Sarkozy em entrevista

Paris, 30 ago (EFE) - A cantora Carla Bruni, a primeira-dama da França desde fevereiro, afirma que não contou seus amantes, mas reconhece que tem um passado, em entrevista divulgada pelo canal francês TF1. A entrevista foi realizada no mês passado em Paris pela famosa entrevistadora da cadeia americana ABC Barbara Walters, que, além de falar sobre sua vida como primeira-dama e seu último disco, Comme si de rien nétait, perguntou sobre sua vida sentimental. Após se referir à canção de Bruni Une enfant -Sou uma menina, apesar de meus 40 anos, apesar de meus 30 amantes-, a jornalista perguntou a ela se teve 30 amantes. Não, respondeu a ex-top model italiana, ao explicar que não é uma canção biográfica. Vinte não soava bem e dez também não. Foneticamente falando, certamente, acrescenta a terceira esposa do presidente francês, Nicolas Sarkozy.

EFE |

Quando a jornalista insistiu para saber quanto amantes Bruni teria tido, ela respondeu: "não contei" "Tinha 40 anos quando conheci meu marido. Certamente, tenho um passado", acrescentou a cantora.

"Ter um passado não é chocante - o chocante seria fingir que não tenho nenhum passado", assegura.

Um passado que incluiu Eric Clapton, que conheceu quando "era muito jovem", quando tinha 20 anos, e que agora é um "muito bom amigo". EFE al/bm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG