Carla Bruni diz que não fará campanha para Sarkozy em 2012

Grávida, primeira-dama da França diz 'não saber' se o marido fará campanha para reeleição

iG São Paulo |

Reuters
Carla Bruni participa de cerimônia oficial em Orly, na França (04/05)
A primeira-dama da França, Carla Bruni-Sarkozy, afirmou que não fará campanha eleitoral em 2012, quando seu marido, o presidente francês Nicolas Sarkozy, deve disputar a reeleição. Carla, 43 anos, está grávida e em breve dará à luz ao primeiro fillho do casal.

"Não farei campanha", respondeu a primeira-dama ao ser questionada pela revista Le Figaro Madame sobre como fará para cuidar do bebê, da campanha e de sua fundação. "Quanto ao bebê, claro que me ocuparei dele, mas não vejo como isso me impediria de trabalhar".

Cantora e ex-modelo nascida na Itália, Carla se casou com Sarkozy em fevereiro de 2008. Ela disse que, como primeira-dama da França, terá muita ajuda para cuidar do filho. "Não tenho uma vida difícil, não estou submetida a uma licença-maternidade, não tenho que utilizar o transporte público", afirmou.

Embora Sarkozy ainda não tenha anunciado formalmente sua campanha pela reeleição, a direita francesa dá a candidatura como certa.

A revista Le Figaro Madame também questionou Carla Bruni sobre como vai se proteger dos ataques de uma disputa "que promete ser feroz".

"Não sei se meu marido fará campanha", respondeu a primeira-dama. "Quanto à ferocidade dos seres humanos...a posição de presidente provoca, evidentemente, as paixões mais extremas", acrescentou, concluindo que "a política não é feroz, a vida é feroz".

Sarkozy chegou à presidência em maio de 2007 com mais de 50% dos votos, mas seu índice de popularidade não supera os 30% há dois anos.

Esta será a primeira vez que a residência do presidente francês, o Palácio do Eliseu, receberá um bebê. Carla já é mãe de um menino de 10 anos e Sarkozy tem três filhos.

Casamento 'rock'n'roll'

Em entrevista à BBC no início da semana, Carla afirmou que o casamento com Sarkozy é "rock'n'roll" . "Ser capaz de mudar sua vida de um dia para outro, isto é realmente muito rock'n'roll. A maioria das pessoas não aceitaria este tipo de mudança", afirmou.

A primeira-dama da França tem mantido uma postura discreta sobre a gravidez afirmando que, pelo fato de ser "supersticiosa", prefere "tomar cuidado". "Mas não há muito a dizer. Tantas mulheres estão esperando filhos e dar à luz é tão desinteressante para o povo francês. É uma grande notícia para mim, mas também é algo muito banal", disse.

À BBC, Bruni também contou que foi o conhecimento de Sarkozy sobre jardinagem que a conquistou.

"Quando o encontrei, andando pelo jardim do Palácio do Eliseu, ele me falou sobre os nomes das flores. Ele sabe todos os nomes em latim, todos os detalhes sobre tulipas e rosas. Então eu pensei: 'Meu Deus, tenho que me casar com este homem, ele é o presidente e sabe tudo sobre flores também. Isto é incrível'", disse.

Com AFP e BBC

    Leia tudo sobre: carla brunisarkozyfrançaeleição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG