Londres, 6 abr (EFE).- Um cargueiro do Reino Unido com capacidade para 32 mil toneladas foi sequestrado hoje por piratas somalis no Golfo de Áden, informou hoje o Centro de Coordenação Marítima para o Chifre da África em Northwood, na Inglaterra.

Segundo o centro, o "Malaspina Castle", construído em 1981, tem bandeira panamenha e é operado por uma companhia italiana.

Ainda de acordo com o órgão, a tripulação, formada por pessoas de diversas nacionalidades, está bem.

O Ministério de Assuntos Exteriores do Reino Unido e a Organização Marítima Internacional (OMI) informaram que já investigam o caso.

O sequestro ocorreu apesar do aumento do patrulhamento naval na região em resposta ao aumento deste tipo de crime nas últimas semanas.

A tomada do cargueiro foi condenada hoje pelo sindicato do Reino Unido que reúne os capitães de navios, Nautilus UK, o qual pediu aos Governos que tomem medidas mais fortes contra a pirataria.

"Nos últimos dez anos, a maioria dos Governos não fizeram o suficiente sobre isto. Mais recentemente, se viram motivados a atuar e há uma força de coordenação naval da União Europeia (UE) que patrulha o Golfo de Áden", disse hoje o assistente da Secretaria-Geral do Nautilus UK, Mark Dickinson.

"Na Somália, a pirataria é algo grande, uma indústria bem-sucedida e as autoridades locais têm que atuar. Os piratas são tratados como heróis locais", declarou Dickinson. EFE vg/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.