Cardeal oficia missa em homenagem a João Paulo II no Vaticano

Cidade do Vaticano, 2 abr (EFE).- O cardeal da Cracóvia, Stanislaw Dziwisz, que foi secretário pessoal de João Paulo II por 39 anos, oficiou hoje uma missa na cripta da Basílica de São Pedro por ocasião do quarto aniversário da morte do papa, de quem disse que foi um admirável testemunho de Jesus Cristo e do Evangelho.

EFE |

Don Stanislaw, como é conhecido desde que era secretário de João Paulo II, oficiou a missa em um altar ao lado do túmulo do pontífice, perto do de São Pedro, para centenas de presentes, muitos deles poloneses vindos expressamente para homenagear "João Paulo, o Grande", como hoje voltaram a chamá-lo.

O cardeal secretário do Estado vaticano, Tarcisio Bertone, e 70 prelados assistiram à missa.

Dziwisz agradeceu a João Paulo II por "tudo o que fez" pela Igreja e pela Polônia Católica.

Nesta quinta-feira, Bento XVI oficia uma missa na Basílica de São Pedro em memória à alma de João Paulo II, à qual assistirão milhares de jovens para preparar a Jornada Mundial da Juventude de Domingo de Ramos, no dia 5 de abril.

Na quarta-feira, na vigília de hoje, quando morreu João Paulo II, Bento XVI disse que ora para a beatificação do antecessor, cuja causa está em andamento. EFE jl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG