Cardeal francês diz que perdão a bispos integristas é sinal de abertura

A decisão do Papa Bento XVI de anular a excomunhão de quatro bispos integristas é um sinal de abertura, estimou neste sábado o presidente da Conferência Episcopal da França (CEF), cardeal André Vingt-Trois.

AFP |

Bento XVI "respondeu ao desejo manifestado por estes quatro bispos da Fraternidade de São Pio X de retornar à Igreja romana, reconhecendo a primazia do Papa", indicou Vingt-Trois, acrescentando que o gesto era "uma porta aberta para seguir as negociações sobre a situação jurídica da Fraternidade de São Pio X".

Interrogado sobre a reação dos fiéis a esta decisão, Vingt-Trois disse confiar "na vitalidade da Igreja para assumir uma convulsão como esta".

Sobre os propósitos negacionistas do Holocausto de um dos bispos perdoados, monsenhor Williamson, o presidente da CEF assegurou que "estas declarações não afetam a decisão do Papa", apesar de reconhecer que é "natural que possam semear polêmica".

cv/nh/ap/

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG