Caracas pede explicações a Bogotá sobre suposto complô contra Chávez

O ministro venezuelano das Relações Exteriores, Nicolas Maduro, pediu neste domingo explicações à Colômbia sobre as alegações de um ex-dirigente dos serviços de inteligência colombianos (DAS) referentes à existência de um complô supostamente urdido contra o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em 2004.

AFP |

"Sabemos destas denúncias de tentativa de assassinato do presidente. O governo colombiano tem que dar mais explicações, e a justiça tem que investigar o caso", declarou Maduro ao canal de TV Televen.

Há duas semanas, o promotor geral da Colômbia afirmou que as acusações estavam sendo investigadas.

O ex-dirigente do DAS, Rafael Garcia, alegou que paramilitares se uniram à inteligência colombiana para preparar um "complô contra o governo venezuelano". Segundo Garcia, a ação foi "incentivada" pelo ex-ministro colombiano do Interior Fernando Londono.

Sábado, o presidente colombiano, Alvaro Uribe, acusou Garcia de querer "prejudicar a Colômbia no cenário internacional".

nn/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG