Caracas, 13 mai (EFE).- O ministro de Interior e Justiça venezuelano, Ramón Rodríguez Chacín, disse ser totalmente falsa a informação de que o homem conhecido como Ivan Márquez, um dos principais chefes da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), se encontre na Venezuela, como afirma o Governo colombiano.

"É totalmente falso que Ivan Márquez esteja na Venezuela", disse Rodríguez Chacín.

Anteriormente, o ministro de Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, havia assegurado que os organismos de segurança de seu país tinham detectado a presença de Márquez na região de Sierra de Perijá (oeste da Venezuela), e que Caracas, apesar de ter sido avisada oficialmente, não havia feito nada a respeito.

Rodríguez Chacín lembrou que, com a presença de jornalistas locais e estrangeiros, foi realizada recentemente uma operação militar em Sierra de Perijá, no estado de Zulia, fronteiriço com a Colômbia, onde tudo o que foi encontrado foi "um camponês com um fuzil em sua casa".

Rodríguez Chacín admitiu que, a pedido de Bogotá, se reuniu com todos os chefes do grupo guerrilheiro, durante o processo de troca humanitária que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, encomendou a Chávez, mas afirmou que as reuniões foram interrompidas tão logo a tentativa de mediação teve fim.

"Nada foi feito de maneira clandestina", disse. EFE ar/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.