Caracas anuncia fim de megassalários e de desperdício de gastos públicos

Caracas, 5 out (EFE).- O Governo da Venezuela anunciou hoje que estuda reduzir os salários de gerentes da indústria petroquímica e que eliminará de forma definitiva os gastos com telefones, veículos e comemorações da administração pública, medidas dentro de um plano de austeridade e eficiência das despesas.

EFE |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que pensa em "acabar com os megassalários" dos diretores da estatal Petroquímica de Venezuela S/A (PDVSA) como parte dos planos oficiais para "aumentar os lucros" da indústria, assim como tornar sua administração mais "transparente".

"É preciso diminuir os custos, acabar com o esbanjamento, acabar com a corrupção e gasto desnecessário, acabar com os megassalários", declarou Chávez, quando inspecionava a construção de duas usinas de uréia e amoníaco no estado de Carabobo.

O ministro das Finanças venezuelano, Alí Rodríguez, afirmou que o orçamento de 2009 será "austero" e estabelece a "eliminação definitiva do esbanjamento, que infelizmente ainda sobrevive em algumas atividades" da administração pública.

"Este novo orçamento tem significativas restrições (...). Seriam eliminados gastos como: despesas em certos tipos de veículos, em (telefones) celulares, festas. Há muito onde eliminar", disse.

A Venezuela registra uma espiral crescente de inflação, que fechou agosto em 19,4%, e economistas locais atribuíram o fenômeno ao suposto excesso de gastos públicos, entre outras razões.

Em entrevista ao programa dominical do ex-vice-presidente venezuelano José Vicente Rangel, Rodríguez também reiterou a intenção do Governo de Chávez de promover a "economia" na sociedade venezuelana.

"Deve haver uma persistente campanha dirigida à população sobre economia, austeridade, para eliminar o desperdício. Porque a mentalidade que tem prevalecido é a de que (a venezuelana) é uma sociedade rica, quando, na realidade, não é", declarou o ministro.

EFE gf/wr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG