Don Mario, o narcotraficante mais procurado da Colômbia - Mundo - iG" /

Capturado Don Mario, o narcotraficante mais procurado da Colômbia

A polícia colombiana capturou na madrugada desta quarta-feira no noroeste do país Daniel Rendón, o Don Mario, considerado pelo governo o narcotraficante mais poderoso do país, surgido dos esquadrões paramilitares de ultradireita, e por quem oferecia uma recompensa de 2,1 milhões de dólares.

AFP |

"O presidente Alvaro Uribe acaba de receber a notícia no Rio de Janeiro, onde se encontra em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva", afirmou o assessor de imprensa da presidência colombiana, César Mauricio Velásquez, logo após a prisão.

O funcionário acrescentou que Uribe manteve comunicação direta com o diretor da polícia, general Oscar Naranjo, para conhecer os detalhes da bem sucedida operação realizada na região de Urabá (noroeste).

Da operação contra Rendón, de 43 anos, participaram 315 policiais na zona rural de Necoclí, departamento de Antióquia (noroeste).

Don Mario é, segundo a polícia, o chefe da 'Oficina de Envigado', uma rede a serviço do narcotráfico integrada por 1.500 hombres, muitos deles ex-membros das desmobilizadas Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC, paramilitares de extrema-direita).

De acordo com a justiça colombiana, correm contra Daniel Rendón Herrera oito processos, todos eles por tráfico de drogas e atividades paramilitares - o mesmo acontecendo com o segundo homem do comando do bloco Elmer Cárdenas das AUC.

O Elmer Cárdenas - que agia na fronteira com o Panamá, noroeste da Colômbia - transportava a droga pelos departamentos de Antioquia e Chocó, no Pacífico colombiano, e era comandado por Freddy Rendón (ou 'El Alemán'), irmão de Don Mario. O bloco foi desfeito há dois anos como resultado das negociações de paz com o governo Uribe; essas negociações levaram ao desarmamento 32.000 membros desses esquadrões, segundo números do governo. Don Mario, no entanto, prosseguiu na delinquência, com um exército privado.

Depois da captura, Don Mario foi trasladado de Medellín a Bogotá em meio a medidas estritas de segurança.

Segundo versões da imprensa, o narcotraficante vinha buscando negociar com as autoridades antidroga dos Estados Unidos. A revista Semana assegurou, em agosto passado, que ele teria viajado ao Panamá para encontrar-se com agentes de la oficina antidrogas de ese país con tal objetivo.

Recentemente, o presidente colombiano havia considerado prioridade a captura do narcotraficante que manteria ligações com a guerrilha das Farc para trocar drogas por armas.

Segundo a polícia, a captura de 18 integrantes do bando de Don Mario, no dia 6 de abril passado, foi o ponto de partida para a operação concluída nesta quarta-feira.

cop/cn/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG