Simpsons que chama Perón de ditador é vetado na Argentina - Mundo - iG" /

Capítulo de Simpsons que chama Perón de ditador é vetado na Argentina

Buenos Aires, 30 jul (EFE).- O canal Fox decidiu não exibir na Argentina um capítulo da série de desenho animado Os Simpsons em que se faz referência à ditadura de Perón e é dito que o ex-presidente desaparecia com pessoas para evitar que fossem reabertas feridas dolorosas, segundo fontes da cadeia de TV americana.

EFE |

A Fox eliminou de sua programação para a Argentina o décimo capítulo da 19ª temporada da série por considerar "que o assunto dos desaparecidos é muito sensível e não pode ser parte de uma piada", segundo publica hoje a imprensa argentina.

No polêmico episódio, os moradores de Springfield, onde residem os cinco membros da família Simpson, se preparam para as eleições primárias dos Estados Unidos e a decepção com os candidatos leva um dos personagens a dizer que "o melhor seria abolir a democracia para sempre".

"Realmente eu gostaria de uma ditadura militar como a de Juan Perón. Quando ele desaparecia com você, você realmente ficava desaparecido", comenta outro dos personagens.

"Além disso, sua esposa era a Madonna", acrescenta um dos amigos de Homer Simpson em referência ao filme "Evita" em que a rainha do pop interpreta a mulher do general Perón, muito querida entre os argentinos.

O diálogo, que acontece no bar do Moe, foi visto nos EUA pela primeira vez em janeiro.

O capítulo foi disponibilizado em um site na internet e automaticamente foi gerada polêmica na Argentina e até se falou da possibilidade de que o episódio chegasse à Argentina em uma versão adaptada devido ao possível impacto que pudesse ter no público local.

A série "Os Simpsons" já havia gerado polêmica no Brasil em sua 13ª temporada em 2002, quando em um de seus episódios mostrava a cidade do Rio de Janeiro de uma forma que gerou muitas críticas.

No capítulo, os cariocas falam com sotaque espanhol, o Rio de Janeiro é vizinho da Amazônia, o personagem Homer Simpson é seqüestrado por um taxista e a cidade aparece repleta de macacos e ratos. EFE aal/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG