O capitão de um barco ucraniano sequestrado em 25 de setembro passado com um grande carregamento de armas no litoral da Somália implorou ao proprietário da embarcação que inicie negociações diretas com os piratas.

O capitão Vladimir Nikolsky, falando por telefone via satélite com a AFP, insistiu na degradação do estado psicológico dos 20 tripulantes do navio "MV Faina", ao responder, neste fim de semana, sob vigilância de seus sequestradores, às perguntas feitas pela AFP.

Segundo Nikolsky, o dono israelense do barco, Vadim Alperin, e o chefe dos piratas ainda não tiveram até o momento qualquer contato direto.

O "MV Faina" foi capturado com um carregamento de 33 tanques de assalto T-72 de concepção soviética e milhares de munições. Seu capitão, Vladimir Kolobkov, morreu no final de setembro por causa de uma crise de hipertensão e então vice-capitão Nikolsky assumiu o comando.

jmm/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.