Genebra, 14 jul (EFE).- A capacidade de produção de vacinas contra a gripe suína é inadequada para uma população mundial na qual praticamente todos são suscetíveis de ser infectados por este vírus novo e altamente contagioso, disse hoje a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan.

Em discurso pronunciado durante uma conferência internacional sobre propriedade intelectual, Chan sustentou que em tais circunstâncias é previsível que a maior parte das vacinas produzidas seja destinada aos países ricos.

A diretora-geral reconheceu que isto será um novo exemplo de como a falta de recursos resulta em negar aos mais pobres o acesso aos serviços e produtos de saúde.

Chan revelou que a vacina ideal para a atual pandemia de gripe seria uma que ao mesmo tempo proteja da versão comum da doença e também dos potenciais vírus pandêmicos, o que ainda não aconteceu.

A responsável pela OMS afirmou que as despesas vinculadas à saúde empurram 100 milhões de pessoas para abaixo da linha da pobreza anualmente.

No mesmo discurso, Chan afirmou que a pobreza é um obstáculo para a criação de produtos para tratar de uma série de doenças deixadas de lado porque afetam, justamente, os mais pobres.

Chan perguntou como se pode esperar que a indústria farmacêutica, cujo objetivo é obter lucros, invista na pesquisa sobre doenças que afetam grupos de população sem poder aquisitivo.

"Temos aqui um problema crítico. Os sistemas e regras, tais como os de propriedade intelectual e de proteção de patentes que fazem sentido em muitos setores, geram algumas perguntas quando se aplicam à saúde humana", sustentou a diretora-geral.

Em consequência, ressaltou, "as forças do mercado e os incentivos, como a proteção de patentes, não podem resolver por si próprios as necessidades de saúde dos países em desenvolvimento".

EFE is/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.