Capacete Azul nigeriano é morto no Haiti

Um Capacete Azul nigeriano foi assassinado à bala neste sábado no Haiti, nos arredores da catedral de Porto Príncipe, informaram fontes da ONU, poucas horas depois da destituição do primeiro-ministro e após uma semana de protestos violentos contra o aumento do custo de vida.

AFP |

"A vítima é um policial da Nigéria", declarou à AFP a porta-voz da Missão das Nações Unidas pela Estabilização do Haiti (Minustah), Sophie Boutaud de la Combe. O ou os atiradores ainda não haviam sido identificados no fim da tarde deste sábado.

O corpo do Capacete Azul, que estava à paisana, foi recuperado por policiais haitianos, que o entregaram em seguida à ONU, informaram as mesmas fontes.

Na tarde deste sábado, soldados da ONU recorreram a bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes no centro de Porto Príncipe, segundo testemunhas citadas pelos meios de comunicação da capital.

A calma parecia ter se instaurado na manhã deste sábado em Porto Príncipe, depois da destituição do primeiro-ministro Jacques-Edouard Alexis e do anúncio pelo presidente René Preval de uma redução do preço do arroz.

Milhares de haitianos se manifestaram de forma violenta nos últimos dias em várias cidades do país para denunciar a disparada dos preços dos produtos alimentares, na nação mais pobre do continente americano.

Os tumultos deixaram pelo menos cinco mortos e 200 feridos, segundo um balanço extra-oficial.

cre/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG