Treo, um cachorro da raça labrador, receberá nesta quarta-feira a mais alta condecoração concedida a animais no Reino Unido por sua atuação na guerra do Afeganistão. A medalha Dickin é equivalente à Victoria Cross, a mais alta homenagem oferecida a militares britânicos.

Treo, agora aposentado, serviu como farejador no Exército britânico no Afeganistão, onde por duas vezes encontrou bombas escondidas na província de Helmand.

Sessenta e três animais já receberam a condecoração no país, sendo 26 cachorros, 32 pombos-correio usados na Segunda-Guerra Mundial, três cavalos e um gato.

O sargento Dave Heyhoe, encarregado por Troe ao longo de cinco anos, também estará presente na cerimônia de entrega da medalha, no Museu da Guerra em Londres. A cerimônia deverá ser apresentada por um membro da família real britânica, a princesa Alexandra.

"É muito importante. Nós somos parte do elemento de busca. Não somos a última resposta , mas somos uma ajuda na busca", afirmou o sargento Heyhoe. Treo era um dos 25 cachorros a serviço do Exército britânico no Afeganistão.

Em setembro de 2008, Treo encontrou duas cadeias de bombas escondidas feitas de diversos explosivos conectados. Segundo o sargento Heyhoe, o trabalho de detetive do cão salvou a vida de muitos soldados.

"Todo mundo diz que ele é somente um cão que faz serviço militar. Sim, ele é, mas ele também é um grande amigo meu. Nós cuidamos um do outro", disse o militar.

Hoje, Treo vive como cachorro de estimação de uma família.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.