Cantor argentino Facundo Cabral assassinado a tiros na Guatemala

Homens armados com fuzis atiraram apenas contra ele em emboscada próxima a aeroporto

AFP |

O cantor argentino Facundo Cabral, de 74 anos, foi assassinado a tiros no sábado na capital da Guatemala, onde se apresentou esta semana. Ele se dirigia ao aeroporto quando o veículo em que estava foi alvo de uma emboscada no Boulevard Liberación, por homens armados com fuzis. Uma Comissão da ONU contra a impunidade no País participará da investigação do assassinato.

O artista, que teve fama internacional como poeta do movimento de protesto dos anos 1970, morreu no local. O assassinato, condenado por vários presidentes latino-americanos, foi realizado no dia em que a Argentina comemora sua declaração de Independência. "Estávamos indo ao aeroporto para viajar à Nicarágua. Não sei nada mais, e não sei o que aconteceu, mas é aterrador", disse seu representante, David Llanos, que conduzia o veículo e saiu ileso. Cabral ocupava o assento ao lado do motorista.

O veículo branco no qual Cabral morreu ficou na avenida que liga ao aeroporto e mostrava diversos sinais de bala. A região foi isolada pela polícia, o que não impediu que centenas de pessoas se reunissem no local erguendo cartazes que pediam paz.

Um comunicado do governo reconheceu que no momento "não são conhecidas as razões do ocorrido (...) e não se descarta que o automóvel tenha sido alvo de assalto ou de um ataque direto". O presidente de Guatemala, Álvaro Colom, se declarou consternado com o crime, segundo um texto da secretaria de Comunicação Social da Presidência. O embaixador dos Estados Unidos, Stephen McFarlan, ofereceu ajuda para esclarecer a causa. Representantes da Colômbia e Equador também enviaram mensagem de apoio.

A Guatemala tem uma das maiores taxas de homicídios da América Latina, com 18 mortes por dia, e a insegurança é o maior problema de seus habitantes.

Cabral nasceu em 22 de maio de 1937 na cidade argentina de La Plata. Suas canções foram gravadas em vários idiomas e ele cantou junto com artistas como o americano Neil Diamond, o espanhol Julio Iglesias e o mexicano Pedro Vargas.

    Leia tudo sobre: Guatemalacantor argentinoFacundo Cabral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG