Candidato quer ajuda internacional para enriquecer urânio no Irã

Teerã, 11 mai (EFE).- O candidato conservador moderado Mohsen Rezaei anunciou hoje que promoverá a criação de um consórcio internacional para enriquecer urânio no Irã se, em 12 de junho, conquistar a Presidência do país.

EFE |

Em um comício pré-eleitoral, Rezaei insistiu em que o Irã não tem a intenção de interromper o polêmico programa nuclear, e que seu objetivo é continuar com o enriquecimento dentro do marco da legalidade internacional.

Para isso, para ele a melhor solução seria criar um consórcio em solo iraniano ao qual convidaria a participar Estados Unidos, Rússia e os países da União Europeia (UE).

"Esta proposta poderia ajudar a eliminar os temores que a comunidade internacional abriga sobre as atividades nucleares iranianas", afirmou Rezaei, citado pela imprensa local.

Estados Unidos, Israel e os principais países da UE acusam o Irã de esconder, sob o programa nuclear civil, um projeto militar paralelo cujo objetivo seria adquirir um arsenal atômico.

Rezaei, que durante 16 anos foi comandante do poderoso corpo de elite Guarda Revolucionária iraniana, atualmente é secretário-geral do Conselho de Determinação.

Ele aproveitou o comício para elogiar a mudança no tom do discurso dos EUA.

"Acho que se pode confiar na nova política externa americana.

Parece que Washington abandonou sua política colonialista. Desta forma, se prepara o caminho para a negociação. Mas, mesmo assim, acho que são necessários sinais mais evidentes de mudança", disse.

EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG