Candidato Lucio Gutiérrez denuncia campanha suja de Correa e das Farc no Equador

O candidato à Presidência equatoriana Lucio Gutiérrez se queixou nesta quarta-feira da campanha suja realizada pelo mandatário Rafael Correa e pelas Farc, tentando ligá-lo a essa guerrilha e impedir sua vitória nas eleições gerais de 26 de abril.

AFP |

"Quero denunciar ao país a campanha suja iniciada por Rafael Correa e pelas Farc", disse Gutiérrez à rede Uno de televisão ao refutar as declarações de um chefe rebelde colombiano sobre reuniões que este candidato teria feito com as Farc no Equador.

Segundo o líder nacionalista, o governo "tem vínculos muito firmes com as Farc" e através desse grupo rebelde tenta ofuscar sua imagem para favorecer a reeleição de Correa.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) "sabem que Rafael Correa está em queda e que Lucio Gutiérrez está subindo e que vai vencer as próximas eleições, então, decidiram tentar de desprestigiar Lucio com essas mentiras", afirmou.

Gutiérrez, um coronel reformado que ocupou a Presidência entre 2003 e 2005, quando foi destituído em uma revolta popular, desmentiu dessa forma o "chanceler" das Farc, Rodrigo Granda.

"Pessoalmente, tive dois encontros com o senhor Lucio Gutiérrez no Equador e com seu irmão, Gilmar Gutiérrez", havia ressaltado Granda em uma entrevista divulgada no final de semana na qual se referiu ao ex-governante como um "enganador".

Na opinião de Gutiérrez, a guerrilha colombiana teme uma derrota eleitoral do governo porque isso o impediria de "continuar passeando pelo Equador como estão fazendo agora com o governo permissivo de Correa".

vel/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG