La Paz, 4 abr (EFE).- Um candidato a vereador suplente em um pequeno município da região central de Cochabamba na Bolívia incendiou uma casa na noite de sábado causando a morte de uma menina, após uma discussão política com seus familiares, informou hoje uma rede de televisão local.

Simón Cabrera Yauripari, de 30 anos, era candidato a vereador pelo partido opositor Unidade pela Esperança (UNE) na localidade de Quillacollo, próxima à cidade de Cochabamba, informou o canal "ATB".

Cabrera estava bebendo junto com seus familiares e após uma discussão sobre política terminou jogando gasolina e colocando fogo em uma casa, o que causou a morte de uma menina de cinco anos e deixou uma jovem de 17 anos ferida.

O chefe da Polícia de Quillacollo explicou que o acusado tentou fugir em seu caminhão, mas foi detido após quatro quilômetros de perseguição e levado a promotoria.

A Bolívia realizou hoje eleições departamentais e municipais nas quais deve eleger 2.502 autoridades, entre elas nove governadores e 337 prefeitos, além de 1851 vereadores, entre outras acusações. EFE ja/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.